www.horadanoticia.com.br
Aqui você lê o que acontece de fato
 
    Hora da Notícia (67) 9924-2726    Busca
   Primeira Página
   Notícias
      › Brasil
      › Alcinópolis
      › Camapuã
      › Chapadão do Sul
      › Costa Rica
      › Figueirão
      › Paraíso das Águas
   Guia de Negócios
   Agenda de Eventos
   Colunistas
   Galeria de Fotos
   Aniversariantes
   Notas Breves
   Charges
   Entrevistas
   Quem Somos
   Expediente
   Anuncie Aqui!
   Fale Conosco
  Informativo
  Cotações
Notícias
Busca 
Política
11/05/2015 - 06:37
Camapuã se tornou notícia nacional, mas o foco foi o desvio de dinheiro público da Prefeitura
Foto: Divulgação
Hora da Notícia
Prefeito Marcel Duailibi, (DEM)
Prefeito Marcel Duailibi, (DEM)
A população de Camapuã/MS está atordoada com os escândalos que envolvem o prefeito Marcelo Pimentel Duailibi, (DEM) que esta há seis anos no cargo e seu secretário Maurício Duailibe, tio do prefeito e outros servidores da prefeitura acusados na investigação do Ministério Público Estadual denominada “Operação Tempestade” do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado) que estariam envolvidos em desvios de dinheiro público que pode chegar a oito milhões em contratos fraudulentos, segundo a reportagem veiculada.
 
O programara Fantástico da Rede Globo veiculou reportagem denominada “Cadê o Dinheiro que Tava Aqui” neste domingo (10) onde apurou sobre a investigação do GAECO que mostrou diálogos entre o então procurador jurídico do Município, Maurício Duailibi em tom irônico ao falar da investigação e dos valores desviados Maurício já prevê que prisões devem ocorrer.
 
Em uma ligação telefônica autorizada pela justiça para um colaborador Duailibi disse o seguinte: “que marca de cigarro você fuma”? O colaborador responde: “eu ainda não fumo não”. Mauricio então exclama: “mais vai ter que aprender”. O colaborador indaga: “que foi”? Mauricio então fala sobre regras na cadeia: “dia de visita em cadeia é quinta-feira, domingo, é que é”? Mauricio ainda informa ao colaborador que o GAECO está na prefeitura atrás das notas.
 
De acordo com a investigação 10 caixas de documentos públicos requisitados pelo Ministério Público molharam durante uma chuva que caiu no Município que a reportagem chamou de “Chuva Inteligente” uma vez que segundo a reportagem só os documentos requisitados molharam.
 

Link da reportagem:  http://migre.me/pOaZ2

Fernando França



É permitida a reprodução do conteúdo desta página desde que seja citada a fonte, Hora da Notícia. Todos os direitos reservados.
    
› Deixe sua opinião
Nome  
E-mail  
Mensagem 
 
Digite as duas palavras que você vê abaixo:
 
 


   
Previdência: reforma corta pensão por morte pela metade e prejudica os cônjuges
    
   
Suzana Garcia, advogada/Notícia ao Minuto
    
   
    
Publicidade
Hora da Noticia   |   (67) 9924-2726   |   [email protected]   |   Costa Rica - MS